Gretchen

Maria Odete Brito de Miranda

¤ 29/05/1959 –  † 28/04/2010
Pioneira do setor retro-rebolativo

Epitáfio: “Em questões de dinheiro temos todos a mesma religião”
(Voltaire)

Senão a primeira, certamente a mais célebre liquidificadora de virtudes construídas ainda nos tempos da televisão à lenha, Gretchen abriu as portas do inferno para uma nova fórmula de conteúdos cuja glorificação levaria o nível dos valores que se vende na telinha a rés-do-chão, se é que ali já não se encontravam.

Nos últimos capítulos do que um dia foi a sua vida artística, não se poupou (e principalmente, não nos poupou) de cumprir integral e publicamente a via crucis de uma decadência que trafega entre o trágico e o caricato, embora não se consiga identificar claramente quando é uma coisa e quando é outra.

Em sua descida rumo aos subterrâneos da existência, estacionou em gretas antes exploradas pela pioneira do arrependimento gospel, Mara Maravilha, e seguiu à risca os ensinamentos da pós-graduada em Relativização de Conceitos no Gerenciamento de Finanças Pessoais.

Outra coisa não explicaria uma trajetória com mudanças de rumo tão radicais como as expressas em sua discografia.

Partindo de singles com títulos sugestivos como ‘Climax in the space’ (Clímax no espaço) (1981), ‘Ela Tem Raça, Charme, Talento e Gostosura’ (1983), passando por ‘Xamegando’ (1990) e ‘Tempos de Prazer’ (1995), a guinada rumo ao pragmatismo evangélico fica clara quando se analisa os títulos dos singles lançados no período compreendido entre 96 e 98: ‘Jesus É Rei’, ‘Jeová Jire’, ‘Com Alegria e Adoração’, ‘Amo Jesus’, ‘Tribo De Judá’, ‘Reino De Deus’, ‘Dom De Deus’, ‘Jesus Pode Entrar’ e finalmente ‘Anjos De Deus’.

Malograda a empreitada gospel, o retorno da Rainha-Mãe do Rebolado ao mondo cane se deu a partir de 1999 com o apelo muito comercial de novos trabalhos, ‘Louca e Selvagem’, ‘Louca Tentação’ e ‘Tentação Animal’, que são a expressão de uma força criativa que faz parecer natural sua opção de, mais tarde, protagonizar filmes pornográficos nos quais contracenou com seus maridos (cada um em sua respectiva época, fique claro), colocando na berlinda os limites entre sua vida pública e sua vida privada.

Os críticos deste projeto ponderam que a vida pessoal de um artista não deve ser tema de críticas ou comentários, mas raciocinemos: como ou o quê falar de sub-celebridades que, desequipadas de habilidades criativas, procuram manter-se em evidência – e as vezes lucrar – as custas da exposição dos episódios e características surreais que pontuam suas vidas privadas? Para ser sucinto, penso que pretender-se ‘vitrine’ de seja lá o que for, traz consigo o risco do apedrejamento.

Para falar apenas do caso em questão, como distinguir estes dois aspectos, público e privado, quando casamentos falidos e brigas familiares são os únicos conteúdos que faz questão de expor em revistas, sites de fofocas e plantões policiais? E faz questão, sim! É vívida a lembrança desta senhora se enroscando no sofá de Sônia Abrão em juras de amor eterno a Cláudio Farias, o noivo que a espancou às vesperas do casamento e que faleceria tempos depois em circunstâncias atribuídas à própria estupidez.

Não se sabe se por convicção própria ou inspirada por uma dessas idéias geniais que só os empresários do meio artístico são capazes de conceber tentou, em 2007, eleger-se prefeita de Itamaracá (PE) pelo PPS, o que lhe rendeu o dissabor de receber, nas urnas, o aval de apenas 343 eleitores da localidade (exatos 2,85% do total). A lição que esta aventura eleitoral ensina é clara: não basta possuir apenas uma bunda avantajada para se estabelecer um bom curral eleitoral, mesmo no cu-do-mundo.

Pegando uma esperta carona na equivocada definição geral do que pode ser considerado cult,  é o modelo ideal de uma geração inteira de ‘cachorronas’, ‘filés’ e ‘frutas’ além de monumento ideológico de uma democracia sexual degenerada que não poupa nem os jovens demais.

Pelo exposto, concluo que esta ocasião de seu sepultamento impõe um limite que Gretchen finalmente não pode ultrapassar em direção a condições ainda mais vexatórias.


Anúncios

83 Respostas para “Gretchen

  1. Descobri este site hoje, incrível. Tudo o que o coveirinho diz é pura verdade. Estou cheia dessas celebridades inúteis e mediócres. O Brasil está carente de pessoas criativas e inteligentes. Os valores neste país estão invertidos, infelizmente.
    Li sobre todos os sepultados, concordo inteiramente com tudo. Todos merecem ser enterrados já. Estou cansada de tanta gente idiota, incapaz, hipócrita e oportunista. Brasil acorda! Fora os imbecis.
    Coveirinho, parabéns, você escreve muito bem e com conteúdo.

    Curtir

    • A nação pentacampeã mundial de futebol realmente está carente de VALORES.
      Aqui, a responsabilidade não veio na esteira das liberdades individuais, infelizmente.
      Obrigado pelas gentis palavras, Nerah!

      Curtir

  2. hoi pessoal o que eu tenho para postar aqui é que voce3s são uns invejosos,que não conseguiram nada na vida,e ficam ai falando de quem conseguiu de alguma forma ganhar fama e algum dinheiro.

    Curtir

  3. Uma exumação, acredito. Ela já venceu o prazo faz tempo. Tudo graças ao ‘apresentador paizão’ o venerado Chacrinha, que entre outras aberrações nacionais, lançou a dita cuja acima, Cadilac, Sidney Magal, Angélica, entre outros….

    Curtir

  4. Ah…a Gretchen é a cara do Vampiro Brasileiro do Chico Anisio – vide a Zorra Total. Muito feia. Um verdadeiro piri-piri-piri-piripipi, piriri. By-by!

    Curtir

  5. …e segue a geração abaixo…a Thammy Gretchen…(nada contra a sua sexualidade,nada haver) em que a ausência total de talento é o seu destaque na fama. Desprovida de qualquer dom artístico ou capacidade de seguir qualquer carreira, fica ainda, aos vinte e cinco anos (por aí) vivendo da mesada da decadente mãe porque tudo que tenta fazer termina num fracasso total. Não serve nem para ser caixa de supermercado ou simplemente lavar as latrinas da Central…Ah, e segue no mesmo patamar a Cléo Cadillac…mas essa pelo menos tem atributos e “talento” para filmes pornos.

    Curtir

    • E a vocação da família para a sacanagem está no DNA, não é, Mirian?
      Por acaso recebi de um amigo umas fotos da moça que se apresenta como sobrinha da Gretchen, uma tal de Caroline Miranda, muito ilustrativas desta tese.

      Curtir

      • A dinastia continua, então… Aliás, parece que ela “casou” de novo. Com véu, grinalda e marcha nupcial. Mais um evento de 5ª categoria comentado nas telinhas imbecis que aBUNDAm a Terra Brasilis.

        Curtir

  6. Gostei, mas ficaria melhor um enterro duplo… Greatchen e Cadillac, pra matar duas bundudas com uma cajadada só, já q elas tem a mesma história… e concordo com a Cibele ou você coloca muitos palavroes ou não deixa nenhum… um só ficou perdido no meio desse texto, q por sinal muito bem escrito.

    Curtir

  7. Bom, a escrita é boa, com exceção da parte: ” cu-do-munodo”, vc usou esse termo no meio de um texto tão bom, poderia ter colocado menos firula e ir direto ao ponto, com um pouco mais de palavroes…ainda mais quando o assunto é bunda.

    Curtir

    • Cara Cibele,

      a galhardia com que procuro dar fluencia (fazer fluir) as minhas ações só me permite o uso parcimonioso dos termos chulos que estão na boca do populacho que tem a sacanagem como finalidade de vida. Ainda assim, condiciono este uso a um grau de criticidade do tema abordado que justifique o ponto de fusão.

      O distinto público que suporta essa singela iniciativa entende que, em termos de vulgaridades e maus exemplos, a blogosfera e a televisão já nos bastam.

      De qualquer forma, seu apontamento, de forma alguma é impertinente. O parágrafo em questão convida o(a) caro(a) leitor(a) a conceber, por si somente, o simbolismo da situação que expõe, ou seja, o fato de Dona Gretchen não lograr êxito em suas aspirações políticas justamente num lugarejo, deveras aprazível por sinal, cuja localização não poderia ser mais apropriada para alguém que teve (e tem) a bunda como única ferramenta de trabalho.

      Saudações coveirísticas!

      Curtir

  8. shauhsushua…a zelia sempre alfinetando…kkkkkk
    meooo lembrando do filme que ela diz ser sexy enfim neh….
    da pra ver as marcas do bisturi mal afiado de alguma clinica de quinta que ela pode paga…

    klkkkkkk

    Curtir

  9. não basta possuir apenas uma bunda avantajada para se estabelecer um bom curral eleitoral, mesmo no cu-do-mundo.

    …. a via crucis de uma decadência que trafega entre o trágico e o caricato, embora não se consiga identificar claramente quando é uma coisa e quando é outra.

    É… este superou o da Narcisa Tamburi… Tamburi… ah! vc sabe de quem estou falando… Tamburi-qualquer coisa.

    Curtir

  10. Sabe quando você está procurando “aqueles” filmezinhos na net? Pois é…achei o da Gretchen. Vi um pedacinho e, e, e…..brochei. Necrofilia nunca foi meu forte. KKKKKKKKK

    Curtir

  11. ESSA BOSTA CHAMADA GRETCHEN FOI A “MUSA”
    INSPIRADORA DE OUTRA PRAGA, QUE PROCRIOU PA
    PERPETUAR A ESPECIE DAS MALA SEMALÇAS: XUXA
    SUGERIRAM ENTERRAR O NETO , POSSO SUGERIR TBEM
    O MILTON NEVES, GODOY, FAUSTÃO,WILLIAM BONNER…

    Curtir

Atire uma pá de cal (comente!)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s