Luana Piovani

Luana Elídia Afonso Piovani

¤ 29/08/1976 – † 17/11/2011
Atriz quebra-barraco

Epitáfio: “Eu sou você amanhã” (máxima do “Efeito Orloff”)

O mundo da moda sempre supera a própria capacidade de incorporar ao inconsciente coletivo – a reboque das necessárias transformações culturais e comportamentais que lhe são, afinal e de fato, inerentes – conceitos e personas cujas irrelevâncias deveriam permanecer submersas em seus meandros. Continuar lendo

Angélica

Angélica Ksyvickis Huck

¤ 30/11/1973 – † 25/08/2011
Apresentadora backup

Epitáfio: “Muitos combatem a tirania apenas para
que possam estabelecer a sua própria.”
(Platão)

Mais que ferida exposta da passividade dos nativos da nação lucianohuckizada, cada uma das duas décadas da carreira de Angélica justifica por si a ascensão de tantas impostoras que sob a égide de sua irrelevância transitam impunes e vivem seus melhores dias ciscando aqui e ali. Continuar lendo

Boninho

José Bonifácio Brasil de Oliveira

¤ 04/11/1961 – † 30/03/2011
Déspota multimídia

Epitáfio: “O que torna as pessoas sociáveis é a sua
incapacidade de suportar a solidão e, nela, a si mesmos.”

(Arthur Schopenhauer)

Com tantos anos de serviços prestados à frente de projetos de (f)utilidade similar ao Vídeo Show, Mais Você e Estrelas, Boninho – o filho do onipresente Boni – marcou a ferro em brasa as mentes danificadas que naturalmente herdará se os rios continuarem sua corrida para o mar. Continuar lendo

Susana Vieira

Sônia Maria Vieira Gonçalves

¤ 23/08/1942 – † 08/12/2010
1,61 m de ego superdimensionado

Epitáfio: “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”
(Adágio popular)

Se ao custo de todos os tratamentos estéticos que o dinheiro pode pagar Susana Vieira conseguiu livrar a carcaça dos efeitos mais agressivos do tempo, este, por sua vez, em toda sua implacável sabedoria cobrou um alto preço ao privá-la da mais alentadora faculdade que afinal se desejaria encontrar em um ancião: o senso de ridículo. Continuar lendo

Dado Dolabella

Carlos Eduardo Bouças Dolabella Filho

¤ 20/07/1980 – † 28/10/2010 Pacifista

Epitáfio: “Tu, pessoa nefasta/Vê se afasta teu mal/
Teu astral que se arrasta tão baixo/No chão”
(Gilberto Gil)

Produto moldado na série que há 15 anos tem sido o buraco negro de onde escapam personagens cuja presunção não cabe em nossa realidade dimensional – a hermética Malhação – Dado Dolabella é um personagem de si mesmo que já nasceu sob o signo da canastrice que transcende parâmetros. Continuar lendo

Ana Hickmann

Ana Lúcia Hickmann Corrêa

¤ 01/03/1981 –  † 19/07/2010
Branca, rica, limpa e linda

Epitáfio: “Só há no mundo uma coisa pior do que ser
objeto de falatórios: é não o ser”
(Oscar Wilde)

É a clássica história batida e rebatida nos filmes de Hollywood: a garota do interior se muda, sem lenço nem documento, para a cidade grande sonhando tornar-se famosa de alguma forma e come o pão que o diabo amassa em sua escalada rumo ao sucesso. Continuar lendo

Bola do Pânico

Marcos Chiesa Birquenkisy

¤ 24/06/1967 –  † 14/05/2010
Mais um ‘Bola do Pânico’

Epitáfio: “É possível descobrir mais sobre uma pessoa
numa hora de brincadeira do que num ano de conversa
.” (Platão)

Para tecer palavras sobre este senhor, precisei ir à presença de meus gurus e com eles meditar sobre muitas questões, pois a minha opinião estava definitivamente aprisionada pelo sólido conceito de que o Bola do Pânico (Boleta, ou apenas Bola) não pode ser definido como outra coisa senão o pobre Marcos Chiesa Birquenkisy. É uma questão filosófica. Continuar lendo