Cristina Mortágua

Cristina Mortágua

¤ 08/09/1970 – † 21/02/2011
Maria-chuteira aposentada

Epitáfio: “É parte da cura o desejo de ser curado”
(Séneca)

Embora tenha dúvidas quanto aos prós e contras de me desarmar, temporariamente, da retórica vanguardista e de utilidade pública para seguir o coro da “mídia do mundão” que se apraz em tentar atribuir – num português instrumental – ares de conteúdo ao entra-e-sai em camburões dessa geração de musas de carnavais esquecidos, peço licença aos leitores mais susceptíveis para novamente externar ponderações acerca de damas da sociedade. Continuar lendo

Sabrina Sato

Sabrina Sato Rahal

¤ 04/02/1981 –  † 01/06/2010
Musa dos motoboys de segunda linha

Epitáfio: “Não há nada tão equitativamente distribuído
no mundo como a inteligência: todos estão convencidos
de que têm o suficiente”
(René Descartes)

No fim dos anos 80 havia um programa humorístico genial, chamado TV Pirata, no qual o ator Ney Latorraca, interpretava o personagem Barbosa, um velhote malandro e senil que repetia o final das frases alheias ou as pontuava com seu famoso ‘Ba-bosa!’. Continuar lendo

Ângela Bismarchi

Ângela Filgueira dos Santos

¤ 05/11/1972 –  † 10/05/2010
Virgem recondicionada

Epitáfio: “Eu, que só faço cirurgias bonitas, bem sucedidas,
nunca faria uma operação para me deformar

(a própria, em entrevista ao portal eBand em Jan/2010)

Não é fácil, não é fácil… E agora virei vidraça da turminha deslumbrada que adora tropeçar num arremedo de celebridade no restaurante, no avião ou no hotel pra se descabelar em pedidos de autógrafos e fotografias no celular ‘MP-tudo’. Continuar lendo

Faustão

Fausto Corrêa da Silva

¤ 02/05/1950 –  † 19/01/2010
O lambe-ovos

Epitáfio: “Por sobre meus ombros ergueram-se aqueles por quem fiz de minha mente, entranhas; e de entranhas, minha mente.”

Irmãos aqui reunidos! É triste que neste momento de dor para aqueles que amavam Faustão, nenhum daqueles que de seus préstimos se utilizou para sorver o doce mel de alguns minutos de fama dominical se disponha a falar, em meu lugar, sobre a glória e o apogeu deste que já tarde se vai. Continuar lendo