Luana Piovani

Luana Elídia Afonso Piovani

¤ 29/08/1976 – † 17/11/2011
Atriz quebra-barraco

Epitáfio: “Eu sou você amanhã” (máxima do “Efeito Orloff”)

O mundo da moda sempre supera a própria capacidade de incorporar ao inconsciente coletivo – a reboque das necessárias transformações culturais e comportamentais que lhe são, afinal e de fato, inerentes – conceitos e personas cujas irrelevâncias deveriam permanecer submersas em seus meandros. Continuar lendo

Cristina Mortágua

Cristina Mortágua

¤ 08/09/1970 – † 21/02/2011
Maria-chuteira aposentada

Epitáfio: “É parte da cura o desejo de ser curado”
(Séneca)

Embora tenha dúvidas quanto aos prós e contras de me desarmar, temporariamente, da retórica vanguardista e de utilidade pública para seguir o coro da “mídia do mundão” que se apraz em tentar atribuir – num português instrumental – ares de conteúdo ao entra-e-sai em camburões dessa geração de musas de carnavais esquecidos, peço licença aos leitores mais susceptíveis para novamente externar ponderações acerca de damas da sociedade. Continuar lendo

Susana Vieira

Sônia Maria Vieira Gonçalves

¤ 23/08/1942 – † 08/12/2010
1,61 m de ego superdimensionado

Epitáfio: “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”
(Adágio popular)

Se ao custo de todos os tratamentos estéticos que o dinheiro pode pagar Susana Vieira conseguiu livrar a carcaça dos efeitos mais agressivos do tempo, este, por sua vez, em toda sua implacável sabedoria cobrou um alto preço ao privá-la da mais alentadora faculdade que afinal se desejaria encontrar em um ancião: o senso de ridículo. Continuar lendo

Claudia Leitte

Cláudia Cristina Leite Inácio Pedreira

¤ 10/07/1980 –  † 21/09/2010
Cantora e baiana genérica

Epitáfio: As academias coroam com igual zelo o talento
e a ausência dele.”
(Carlos Drummond de Andrade)

É conceito lapidar e universal que ninguém experimenta todas as nuanças do acre sabor do fracasso enquanto não se lança a carreira de cantora de axé. Continuar lendo

Ana Hickmann

Ana Lúcia Hickmann Corrêa

¤ 01/03/1981 –  † 19/07/2010
Branca, rica, limpa e linda

Epitáfio: “Só há no mundo uma coisa pior do que ser
objeto de falatórios: é não o ser”
(Oscar Wilde)

É a clássica história batida e rebatida nos filmes de Hollywood: a garota do interior se muda, sem lenço nem documento, para a cidade grande sonhando tornar-se famosa de alguma forma e come o pão que o diabo amassa em sua escalada rumo ao sucesso. Continuar lendo

Mulher Moranguinho

Ellen Cardoso

¤ 13/07/1981 –  † 20/05/2010
98 de busto, 75 de cintura
e 117 de competência profissional

Epitáfio: “A fruta podre, quando não descartada,
estraga todas as outras do cesto”
(Dito popular ancestral)

Meus informantes infiltrados nos mais diversos alcoices de mídia não souberam, ou não puderam, confirmar os dados civis desta robocópica presença que se identifica sob a alcunha de Ellen Cardoso e não apresenta RG na entrada por corretamente supor que sua fama lhe precede e abre portas, mesmo que dos fundos, das latrinas que não resistem a três minutos de liderança no IBOPE. Continuar lendo

Gugu Liberato

Antônio Augusto de Moraes Liberato

¤ 10/04/1959 –  † 09/04/2010
Apresentador no armário

Epitáfio: “Dinheiro perdido, nada perdido;
saúde perdida, muito perdido; caráter perdido, tudo perdido.”
(Provérbio chinês)

Os três milhões de reais que Gugu passou a receber mensalmente desde sua transferência para a emissora do Bispo me convencem de que a recompensa pelo dano que se possa infligir à evolução cultural, intelectual ou de qualquer outra natureza – que seja – deste bravo povinho brasileiro é diretamente proporcional a eficácia dos atentados nesta intenção. Continuar lendo