Angélica

Angélica Ksyvickis Huck

¤ 30/11/1973 – † 25/08/2011
Apresentadora backup

Epitáfio: “Muitos combatem a tirania apenas para
que possam estabelecer a sua própria.”
(Platão)

Mais que ferida exposta da passividade dos nativos da nação lucianohuckizada, cada uma das duas décadas da carreira de Angélica justifica por si a ascensão de tantas impostoras que sob a égide de sua irrelevância transitam impunes e vivem seus melhores dias ciscando aqui e ali. Continuar lendo

Anúncios

Cristina Mortágua

Cristina Mortágua

¤ 08/09/1970 – † 21/02/2011
Maria-chuteira aposentada

Epitáfio: “É parte da cura o desejo de ser curado”
(Séneca)

Embora tenha dúvidas quanto aos prós e contras de me desarmar, temporariamente, da retórica vanguardista e de utilidade pública para seguir o coro da “mídia do mundão” que se apraz em tentar atribuir – num português instrumental – ares de conteúdo ao entra-e-sai em camburões dessa geração de musas de carnavais esquecidos, peço licença aos leitores mais susceptíveis para novamente externar ponderações acerca de damas da sociedade. Continuar lendo

Wanessa Camargo

Wanessa Godói Camargo Buaiz

¤ 28/12/1982 –  † 18/03/2010
Filha do Zezé

Epitáfio: “Para conhecermos os amigos é necessário passar
pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e,
na desgraça, a qualidade deles
(Confúcio)

Herdar o talento artístico do pai (ou da mãe), ser introduzido no meio artístico por conta deste talento inato e de uma providencial e desejável “ajudinha” não deveria ser motivo de vergonha para ninguém. O problema com Wanessa (ex-Camargo) é que mesmo não tendo o que herdar de seu pai além do sobrenome, não desenvolveu suficientemente nenhuma habilidade que justificasse seu prolixo portifólio. Continuar lendo

Latino

Roberto de Souza Rocha

¤ 02/02/1973  † 27/01/2010
Amante latino fail e chifrudo de sucesso

Epitáfio: “Com seu estilo arrojado e sua inovação em musicalidade,
o cantor Latino conseguiu criar um arsenal de fã que ainda o seguem
por todo Brasil.”  (publicado na Wikipedia)

Declarações como a do epitáfio acima, por inconcebíveis que sejam à mente do homo sapiens mediano, põem à prova toda a confiabilidade das novas fontes de informação ao mesmo tempo em que sugerem um plano maligno de dominação por parte daqueles que realmente mandam hoje no mundo: os estúpidos. Continuar lendo