Luana Piovani

Luana Elídia Afonso Piovani

¤ 29/08/1976 – † 17/11/2011
Atriz quebra-barraco

Epitáfio: “Eu sou você amanhã” (máxima do “Efeito Orloff”)

O mundo da moda sempre supera a própria capacidade de incorporar ao inconsciente coletivo – a reboque das necessárias transformações culturais e comportamentais que lhe são, afinal e de fato, inerentes – conceitos e personas cujas irrelevâncias deveriam permanecer submersas em seus meandros. Continuar lendo

Boninho

José Bonifácio Brasil de Oliveira

¤ 04/11/1961 – † 30/03/2011
Déspota multimídia

Epitáfio: “O que torna as pessoas sociáveis é a sua
incapacidade de suportar a solidão e, nela, a si mesmos.”

(Arthur Schopenhauer)

Com tantos anos de serviços prestados à frente de projetos de (f)utilidade similar ao Vídeo Show, Mais Você e Estrelas, Boninho – o filho do onipresente Boni – marcou a ferro em brasa as mentes danificadas que naturalmente herdará se os rios continuarem sua corrida para o mar. Continuar lendo

Susana Vieira

Sônia Maria Vieira Gonçalves

¤ 23/08/1942 – † 08/12/2010
1,61 m de ego superdimensionado

Epitáfio: “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”
(Adágio popular)

Se ao custo de todos os tratamentos estéticos que o dinheiro pode pagar Susana Vieira conseguiu livrar a carcaça dos efeitos mais agressivos do tempo, este, por sua vez, em toda sua implacável sabedoria cobrou um alto preço ao privá-la da mais alentadora faculdade que afinal se desejaria encontrar em um ancião: o senso de ridículo. Continuar lendo

Gugu Liberato

Antônio Augusto de Moraes Liberato

¤ 10/04/1959 –  † 09/04/2010
Apresentador no armário

Epitáfio: “Dinheiro perdido, nada perdido;
saúde perdida, muito perdido; caráter perdido, tudo perdido.”
(Provérbio chinês)

Os três milhões de reais que Gugu passou a receber mensalmente desde sua transferência para a emissora do Bispo me convencem de que a recompensa pelo dano que se possa infligir à evolução cultural, intelectual ou de qualquer outra natureza – que seja – deste bravo povinho brasileiro é diretamente proporcional a eficácia dos atentados nesta intenção. Continuar lendo

Luciano Huck

Luciano Grostein Huck

¤ 03/09/1971 –  † 08/03/2010
Apresentador engajado

Epitáfio: “Quando uma bola de bilhar choca-se a outra,
a segunda ‘deve’ mover-se
(David Hume)

O infame Luciano Huck é testemunho de que o marquetim’ brasileiro, hoje controlado por uma meia dúzia de múmias paralizadas, continua girando em torno dos  ‘baratos’ e ‘viagens’ psicotrópicas dos quais essas mesmas múmias, já irremediavelmente afetadas pelas drogas, pela ganância ou pela vaidade, ainda não retornaram. Continuar lendo

Sônia Abrão

Sônia Abrão

¤ 20/06/1958 –  † 24/02/2010
Colunista marrom

Epitáfio: “Tua carcaça apodrecida é o maná que me sustenta na
desolação de minha existência
(Máxima dos abutres eletrônicos)

É sabido que Madame Abrão já rastejou pelos corredores de grandes canais da mídia escrita e eletrônica da colônia. Também é de conhecimento que ao longo de sua subterrânea carreira esteve a serviço dos mais variados interesses daqueles que lucraram e ainda faturam tubos com a incapacidade genuinamente brasileira de indignar-se. Continuar lendo