Galvão Bueno

Carlos Eduardo dos Santos Galvão Bueno

¤ 21/06/1950 –  † 23/04/2010
Locutor oficial do Juízo Final

Epitáfio: “O dinheiro é um bom criado, mas um mau senhor
(Francis Bacon)

Bem, amigo deste Cemitério… este é um ano que nos reserva grandes eventos! Temos uma Copa do Mundo e as mui oportunamente agendadas eleições para presidente… haja coração, amigo!

Se a Rede Globo é celeiro de egos inflados e idéias confusas, eis aí o exemplar máximo de suas criações.

Celebrado e celebrizado por sua controvertida compulsão em ouvir a própria voz e a tendência a concordar apenas com os próprios comentários, Galvão emergiu da obscuridade ao assumir a vaga deixada por Luciano do Valle quando este trocou a Globo pela Record, às vésperas da vitória italiana conquistada pelas cafungadas salvadoras de Paolo Rossi, na copa da Espanha de 1982 .

Data desta época sua técnica, cada vez mais aprimorada, de levantar muros de credibilidade em torno de si às custas de personalidades do esporte, da política e das artes. Entre os ‘tijolos’ desta muralha figuram Pelé, Reginaldo Leme, Arnaldo César Coelho, Casagrande, Santo Ayrton Senna, entre tantos outros que, por um motivo ou por outro, se renderam às vantagens de dar carta de anuência aos despautérios desse verdadeiro ‘dono da bola’ das transmissões.

Dentre as dezenas de modalidades esportivas que julga narrar, Galvão não se restringiu a locução do que ocorria entre as linhas limitadoras dos gramados, quadras e circuitos – ousou estender seus apontamentos sabichões as linhas que limitam a própria Via Láctea. Não há assunto que julgue desconhecer, das regras do badminton ao ciclo de enriquecimento do urânio.

Agraciado por um dos maiores salários da maior emissora do continente dos caudilhos, Galvão Bueno faz jus aos seus vencimentos arregimentando audiência para eventos (alguns insignificantes) em que consegue narrar até minuto de silêncio com seus berros ufanistas ou onomatopéicos que, falsamente, lhe atribuem a aura de profissional mais competente de seu ramo.

Em minha modesta opinião é apenas perfeito em sua união com a emissora onde trabalha há 25 anos: o sujeito certo, com a disposição de fazer o que for necessário para manter a hegemonia de uma empresa que para isso, não respeita quase nenhum limite moral e que muito mal se mantém dentro da lei.

Realizar este funeral é muita emoção, amigo!


About these ads

97 Respostas para “Galvão Bueno

  1. Gosto do Galvão Bueno ele sempre defende os interesses dos esportistas brasileiros…coveirinho bem que você poderia colocar mais 4 pessoas polêmicas, o Nélson Piquet, o Eurico Miranda, a Cristina Kirchner e o Bolsonaro. Abraço

  2. Pingback: Na Porteira Cast – NPC 05 – O Mundo das Celebridades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s